Os desafios da administração pública municipal em atender a grande demanda gerada pelas necessidades em educação, saúde, habitação, infraestrutura e assistência social, podem ser superados com a elaboração de projetos para captação de recursos. O Governo Federal, bem como outras organizações públicas e privadas incentivam a apresentação de projetos sociais como exigência para liberação de verbas.

É disso que trata o curso “Elaboração de Projetos Sociais e Captação de Recursos” ofertado pela Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) Gerar em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SMED), que começou ontem e prossegue até amanhã (10). A intenção é qualificar as pessoas para elaborarem projetos passíveis de apresentação para captação de recursos.

A Escola Municipal Professora Azuréa Busquette Belnoski, no Jardim Tupi, já sabe da importância da elaboração de projetos para obter recursos. A unidade educacional, por meio da Associação de Pais, Professores e Funcionários (APPF) , foi uma das selecionadas pela Refinaria Getúlio Vargas (Repar) para melhorar o acervo da biblioteca escolar. Por um período de dois anos serão disponibilizados R$ 100 mil para compra de livros e melhoria do espaço.

Para a diretora da escola, Sirley Kremer Luiz Koenig Veiga, os recursos obtidos vão ajudar no trabalho de resgate das coisas boas que há na escola e na comunidade, disponibilizar acesso a bens culturais que antes não tinham, criar uma cultura de leitura e melhorar a educação como um todo na escola.

Para a secretária de Educação, Janete Maria Miotto Schiontek, buscar recursos em outras esferas possibilita que a unidade possa desenvolver ações que atendam de forma ampliada a comunidade onde estão inseridas. “A escola é um importante equipamento público que está presente no bairro e próximo das pessoas, por isso é fundamental que possa desenvolver atividades que beneficiam o seu entorno”, disse.

By SMED

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.