Home / Notícias / Política / Propenso a seguir votando pelo reajuste dos vereadores, Celso Nicácio diz que se decidirá por completo até o dia da sessão

Propenso a seguir votando pelo reajuste dos vereadores, Celso Nicácio diz que se decidirá por completo até o dia da sessão


O Popular entrou em contato com cada um dos 11 edis araucarienses para verificar se eventualmente pretendem mudar de opinião quando o projeto de lei que reajusta o salário dos vereadores em mais de 60% a partir de 2021.

Celso Nicácio, um dos que votou favorável ao salário de quase R$ 10 mil na última terça-feira, 3 de dezembro, deu a entender que não pretende mudar de posicionamento. Porém, não cravou “100%” que esse será seu posicionamento. “Vou com a maioria”, disse. “Mas hoje temos seis votos (pelo aumento)”, comentou sem declarar quais seriam eles.

A legislação araucariense obriga que a Câmara aprove projetos desse tipo em duas votações. Logo, se a maioria dos edis mudar de opinião na próxima terça-feira, 10 de dezembro, e reprovar o reajuste, o salário dos edis permanece em R$ 5.992,00 para a legislatura 2021-2024.

Para que o reajuste seja reprovado é preciso que a maioria dos vereadores presentes em plenário vote contra a proposta. Ou seja, se os onze edis comparecerem, é preciso que, no mínimo, seis digam não ao aumento dos salários da próxima legislatura para R$ 9.584,45.

Você, cidadão araucariense, pode entrar em contato com Nicácio em seu gabinete e expressar sua opinião sobre o tema. Os telefones para contato são 3641-5220 / 3641-5236. Nicácio também tem um perfil público no Facebook. Basta digitar seu nome na barra de pesquisas que o internauta chega até ele.

Sessão pública

O comparecimento à sessão plenária da próxima terça-feira, 10 de dezembro, também é permitido para qualquer cidadão. Os trabalhos começam às 9h. O plenário da Câmara fica na rua Irmão Elizabeth Werka, 55, no Fazenda Velha, bem na Praça da Bíblia

Nicácio admite que falou, segundo ele, “m…” pra ex. Mas garante que agora tudo está resolvido

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*