Início / Colunas / Editorial / Quilômetro da morte

Quilômetro da morte


Muitas ocorrências na Rodovia do Xisto, especificamente no km 151, ou bastante próximos a ele, tem sido registradas nos últimos meses. Na maioria dos casos, os acidentes tem deixado vítimas fatais ou gravemente feridas.

O trecho fica próximo à empresa Gelopar e está quase em área urbana, o que requer ainda mais atenção e cuidado por parte dos motoristas, visto que a travessia de pedestres pode acontecer a qualquer momento. A velocidade permitida ali é de 60km/h.

A Arteris, companhia do setor de concessões de rodovias do Brasil, realizou uma pesquisa recentemente a fim de observar o comportamento de condutores em rodovias. De acordo com o estudo, uma parcela dos motoristas não mantém a distância mínima de segurança entre veículos, não respeita os limites de velocidade, não sinaliza ao mudar de faixa e não usa cinto de segurança no banco de trás.

Ainda segundo este levantamento, foi confirmada a tese de que parte dos condutores desres­peita a legislação, contribuindo diretamente para situações de risco que podem ter impacto direto no número de acidentes e mortes, e, até mesmo, deixando milhares de pessoas, feridas ou com alguma deficiência, todo ano.

Outro fato que deve ser ressaltado é o uso do celular ao volante. Segundos de distração podem levar a desvio de atenção grave, possibilitando que motoristas percorram vários metros “às cegas”.

Tal imprudência é justificada muitas vezes pela pressa, falta de atenção, vontade de chegar antes ao destino, confiança na capacidade de guiar o veículo em altas velocidades. Acontece que tais posturas colocam em xeque a segurança dos condutores, passageiros e pedestres.

Esse tipo de estudo reforça a ideia de que deve haver mais sensibilização e análises que resultem em educação no trânsito por parte do poder público. Contudo, precisa ser despertada no interior de cada cidadão a responsabilidade no trânsito, para que, de fato, as terríveis estatísticas sejam enfim revertidas.

Nas páginas policiais desta edição, você poderá saber mais sobre o acidente que aconteceu no domingo à noite no km 151 e vitimou uma criança de apenas 7 anos. Neste caso, o suposto motorista que teria envolvimento inicial no acidente, fugiu sem prestar socorro.

Boa leitura e mais bom senso no trânsito!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*