A rua está cheia de buracos e os próprios moradores improvisaram o fechamento de um deles. Foto: Marco Charneski

Moradores da rua Joani Cabrini, no bairro Capela Velha, estão reclamando que a via não tem asfalto e que está cheia de lixo e entulhos. A área onde existe um campo e uma cancha de areia, que era para ser um espaço de lazer, eles reclamam que está tomada pelo lixo. “Por ser uma rua que dá acesso ao bairro, deveria ter asfalto e ser mais bem cuidada, e não ter essa aparência de lixão”, reclamou um morador.

A moradora Diéle Costa também comentou que a comunidade espera há anos pelo asfalto, e que o bairro sofre com o descaso. Ela argumenta que além da rua estar virando um lixão, é bastante movimentada por ser entrada de bairro, e os moradores sofrem por conta do pó. Se não forem fazer o asfalto, que pelo menos fechem a rua então, já que por várias vezes argumentaram que aquele pedaço de chão não existe no mapa. Estranho que ainda assim, sempre enviam máquinas para ajeitar a terra e deixar a rua em condições de tráfego. Ficamos ainda mais descontentes em ver que estão pavimentando várias ruas em outros bairros, estão até trocando o asfalto já existente, e nós ficamos aqui nessa situação precária”, criticou.

A Secretaria de Obras informou que vai realizar recape no trecho entre as ruas Pinguim e Uirapuru. Já o trecho que segue até a avenida dos Pinheirais, trata-se de uma área que foi doada ao município e regularizada em 2019. Conforme a Secretaria de Urbanismo (SMUR), a empresa, antiga dona da área, na ocasião, assinou um termo de compromisso de realizar serviços como galeria de águas pluviais, rede de água e esgoto e pavimentação. A Prefeitura irá questionar a empresa sobre o cumprimento desse termo.

Com relação ao lixo, a Secretaria de Meio Ambiente (SMMA) informou que não tinha recebido nenhuma solicitação de moradores sobre essa rua, mas que vai providenciar a limpeza. Porém, ressaltou que o bairro conta com coleta de lixo comum, de material reciclável e a coleta de materiais volumosos (móveis, galhos, pneus) e que a mesma pode ser agendada. Por lei (Código de Obras e Posturas de Araucária), quem produz resíduos de construção (entulhos) deve dar o destino correto. E a SMMA pode orientar caso o morador tenha dúvidas pelo fone 3614-7480. O descarte irregular de lixo é crime ambiental e o responsável pode ser multado. Os moradores podem ligar para a SMMA e ajudar com informações que levem à identificação da pessoa responsável.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1229 – 10/09/2020