Home / Notícias / Policial / Setembro amarelo é o mês de prevenção ao suicídio

Setembro amarelo é o mês de prevenção ao suicídio

No mês de setembro é realizada no Brasil a campanha “Setembro Amarelo”, de prevenção ao suicídio. Trata-se de um tema encarado como tabu pela sociedade, no entanto, conforme afirma a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), o suicídio é um grave problema de saúde pública.

A Organização afirmou recentemente também que os suicídios podem ser evitados em tempo oportuno, com base em evidências e com intervenções de baixo custo. Sobre isso, o médico psiquiatra Luciano Sankari, comentou sobre alguns sintomas que indivíduos com propensão ao suicídio podem apresentar. “É preciso ficar atento à mudança de comportamento linear para um comportamento de reclusão e humor mais depressivo. A pessoa começa a se afastar de suas atividades habituais e se isolar”, afirmou.

O médico também destacou que familiares e amigos devem prestar atenção a frases e expressões de desesperança, pois isto também pode indicar ideias que podem evoluir para o ato extremo. “Quando a pessoa começa a falar que tem vontade de desistir de tudo, que queria dormir e não acordar mais. Em alguns casos, pode tratar-se de algo simples e transitório ou pode ser o começo de ideação suicida”, explicou.

Quanto a medidas preventivas do suicídio, Sankari ressaltou primeiramente medidas gerais. “Quando a criança é criada com afetividade, interação social, recebe limites, é educada, ou propriamente treinada, para conseguir enfrentar desafios e obstáculos na vida, a chance dela ter ideias suicidas provavelmente virá em menor escala, visto que será promovida uma estrutura forte de personalidade”, disse o médico. Porém, em casos concretos, aos primeiros sintomas identificados, é necessário encaminhar essa pessoa a profissionais capacitados o mais rápido possível. Buscar ajuda de forma precoce é fundamental quando falamos na perspectiva de prevenção”, pontuou.

Sobre isso, a OPAS/OMS também comentou que a prevenção pode ser feita a partir de uma série de medidas coletivas e em níveis individuais. A Organização destacou, assim como Sankari, a identificação precoce dos sintomas, tratamentos específicos daqueles que sofrem de transtornos mentais ou por uso de substâncias entorpecentes, estresse emocional agudo, entre outras medidas.

ESTATÍSTICAS

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a cada 40 segundos uma pessoa se suicida no mundo, sendo a segunda maior causa de morte em pessoas de 15 a 29 anos.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, no Brasil são quase 12 mil casos de suicídio por ano. Entre os anos de 2010 e 2016, foram 73.418 suicídios no país.

Falando em dados locais, entre os anos de 2013 e 2017 no Paraná foram 3.510 suicídios, conforme informou a Secretaria, sendo 690 vítimas do sexo feminino e 2.819 do sexo masculino. Neste mesmo período, em Araucária foram 41 casos, sendo a maior parte deles, ou seja, 15 suicídios cometidos por pessoas com idades entre 30 e 39 anos.

Nos dois últimos anos, em Araucária, houve um aumento de 50% nos suicídios. Em 2016, foram 10 casos e em 2017 foram 15, também a maior parte deles cometidos por pessoas do sexo masculino.

Foto: divulgação

Publicado na edição 1129 – 06/09/18

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*