Início / Colunas / Waldiclei Barboza / Sindicatos decidem descumprir ordem judicial enquanto recorrem dela

Sindicatos decidem descumprir ordem judicial enquanto recorrem dela


O Sifar e o Sismmar, sindicatos que representam o funcionalismo municipal, decidiram, no final da tarde desta segunda-feira, 4 de abril, não cumprir a ordem judicial da desembargadora Maria Aparecida Blanco de Lima, do Tribunal de Justiça do Paraná, determinando que 100% dos grevistas que trabalham nos centros municipais de educação infantil e 90% dos que atuam nas escolas municipais retornem imediatamente ao trabalho. A decisão ordenava ainda que fossem restabelecidos o atendimento a população em 100% da Unidade de Pronto Atendimento Infantil (PAI), 70% nas casas de acolhimento e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), além de – no mínimo – 30% nos setores da Prefeitura atinentes à segurança pública.

A decisão de não cumprir a liminar do TJPR enquanto tentam recorrer dela foi tomada em assembleia conjunta dos sindicatos. A reunião aconteceu em frente à sede da Prefeitura. Com isso, segue sem data marcada o retorno das aulas em escolas e Cmeis e também do atendimento em outras repartições públicas que haviam sido afetadas pela greve.

A Prefeitura ainda não se manifestou com relação a decisão tomada pelos sindicatos em assembleia. A tendência, no entanto, é que o Município comunique o TJPR do ocorrido e requeira novas providências daquele Órgão.

assembleia_greve

 
Texto: Waldiclei Barboza/ Foto: Divulgação Sismmar

13 comments

  1. A solução é bem simples… demite…. no setor privado se faz isso eles descontam salário ou mesmo perde o emprego…. concordo plenamente que eles devem revindicar seus direitos, agora tirar o direito das crianças estarem dentro de uma sala de aula…. acho longe de mais e ainda não ter nenhum dia descontado quando voltar, isso já é abuso…

  2. Acho que a população está caindo direitinho na armadilha do prefeito, que está jogando a população contra os grevistas.

    Aparecida, seja um pouco mais inteligente e se coloque no lugar dos servidores que estão sem aumento há quatro anos. No setor privado isso acontece tbm?????????????????????????????

  3. Acho legal que esses funcionários públicos nunca têm culpa de nada, sempre os outros são culpados de tudo. Ficam aí falando que o prefeito não sei o quê lá etc, mas quando a gente vai lá,. por obrigação, pois ninguém gosta de ir na prefeitura, esses caras nunca atendem a gente decentemente e demoram meses pra aprovar qualquer coisa…

  4. Em resposta… em primeiro lugar não votei nele e muito menos sou a favor desse monopólio de prefeitos em Araucária, em segundo lugar o que não concordo é tirar o direito do meu filho e de muitos outros de estarem na escola aprendendo e se desenvolvendo como seres humanos afinal esses mesmos que estão sendo prejudicados serão os próximos governantes, administradores, médicos e etc. Assim como os funcionários públicos tem o direito de expor sua revolta contra a administração publica em geral, também tenho o direito de lutar e reivindicar o direito do meu filho de estar dentro de uma sala de aula. Trabalho no setor privado e sei a onde começa meus direitos e a onde eles terminam, não estou sendo contra ninguém, estou sendo a favor de uma educação e saúde adequada para todos que assim como eu estão trabalhando e sustentando um país no qual utilizam nossos recursos de forma irresponsável… e tudo o que vivemos começa no principio da educação, muitos entram em um concurso ou mesmo em um cargo publico apenas pensando no próprio umbigo em vez de pensar a responsabilidade que eles tem nas mãos.
    Para concluir, o que escrevi é apenas um desabafo de uma mãe que só quer e tem o direito de querer um futuro melhor para meu filho e filhos de muitas outras mães.

  5. O ENGRAÇADO É QUE MANTER NO PODER DIRETORES E SECRETÁRIOS INCOMPETENTES TEM DINHEIRO;
    PARA PAGAR HORAS EXTRAS PARA QUEM NUNCA FAZ, TEM DINHEIRO;
    PARA DAR CARGOS DE CHEFIA PARA QUEM SÓ ESTÁ ALI PARA RECEBER O SALÁRIO TEM DINHEIRO; PARA PAGAR QUASE 2000 REIAS EM HORAS EXTRAS PARA MARIA STELA DA SMSA TEM DINHEIRO; PARA PAGAR COMISSÕES SEMPRE PARA AS MESMAS PESSOAS TEM DINHEIRO;

    E POR ISSO MÃES FICAM SEM TER ONDE DEIXAR AS CRIANÇAS

    ACORDA ARAUCÁRIA

  6. Com os quase 400.000,00 que o município teve que pagar a mais para compor a verba da merenda que foi perdida por incompetência de alguns da diretores de Departamento da SMED, daria para pagar algumas progressões e evitar a greve.

  7. Só sei de uma coisa. Araucaria está largada.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*