Início / Colunas / Professores e seu status social

Professores e seu status social


Um estudo inédito publicado recentemente revelou a percepção da população de 21 países sobre o status social dos professores. A pesquisa mostra que os professores são mais valorizados na China, onde a importância da educação está enraizada na cultura da sociedade.

Depois da China, o ranking do status social dos professores mostra a Grécia em segundo lugar. O Brasil está em 20º, à frente apenas de Israel. De positivo, a pesquisa mostra que os brasileiros confiam nos professores, mas os entrevistados acreditam que o sistema educacional atrapalha o resultado do ensino. E 95% acham que os salários são muito baixos.

A pesquisa é da Fundação Varkey GEMS, de Londres, organização não-governamental criada para melhorar a educação para crianças carentes por meio de projetos de acesso à educação, programas de treinamento de professores e defensores pela causa docente.

E aqui em Araucária? Como está o status social de nossos professores? Valorizamos os profissionais da educação ou acreditamos que ganham bem e não tem o direito de reclamar sobre a qualidade da educação? Acreditamos que salários razoáveis devem exigir dos docentes o silenciamento sobre excesso de alunos em sala, materiais pedagógicos insuficientes e infraestrutura precária?

Os jornais locais têm destacado experiências positivas da atividade docente para motivar outros profissionais a realizarem bons trabalhos com seus estudantes, estimular a opinião pública a defender a escola e seus profissionais e lutar por melhorias nestes espaços?

O Poder Público têm tratado a formação continuada e o plano de carreira como investimento na valorização profissional ou consideram os professores como gastos da máquina pública? Os governantes estão preocupados com o adoecimento dos professores ou com a quantidade de atestados médicos?

Infelizmente conhecemos as respostas. Enquanto muitos países desenvolvidos já reconheceram o valor de seus profissionais da educação, aqui em nossa cidade temos que exigir respeito e reconhecimento por parte dos governantes e da mídia. Lamentamos. Mas não desistiremos nunca.

Sismmar
Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária

 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*