Início / Colunas / Ações conjuntas entre beneficiam estudantes da Rede Municipal de Educação

Ações conjuntas entre beneficiam estudantes da Rede Municipal de Educação


Neste ano, as ações conjuntas entre as Secretarias Municipais de Educação (SMED), Saúde (SMSA) e Assistência Social (SMAS) estão ainda mais intensificadas, beneficiando os estudantes e fortalecendo a estratégia de integração das políticas setoriais, pois uma política pública requer a articulação, o esforço, o comprometimento e a ação de vários setores.

Destacam-se as ações intersetoriais para a execução do Programa Saúde Na Escola (PSE), para a Campanha de Vacinação de meninas de 11 a 13 anos de idade contra o Papiloma Vírus Humano (HPV) e para o Programa de Matriciamento em Saúde Mental nas unidades de educação infantil.

Pelo (PSE), as equipes das Unidades Básicas de Saúde estarão nas Escolas e CMEIS realizando avaliações das condições da saúde dos estudantes. Por sua vez, os profissionais da educação, que desenvolverão ações pedagógicas voltadas à prevenção nas unidades educacionais, iniciaram o processo de formação simultâneo à realização das atividades em 27 de fevereiro. Trata-se de formação em serviço coordenado pela SMED com o apoio do Grupo de Trabalho Intersetorial (GTI).

Ainda com vistas à prevenção, a vacinação de meninas contra o vírus do HPV nas unidades educacionais teve início nesta semana, a meta é vacinar 80 % do público alvo. Para receber a dose, basta apresentar o cartão de vacinação ou documento de identificação. Cada adolescente deverá tomar três doses para completar a proteção, sendo a segunda, seis meses depois, e a terceira, cinco anos após a primeira dose.

Em se tratando do Programa de Matriciamento em Saúde Mental da Primeira Infância, o principal objetivo é realizar um trabalho multidisciplinar e intersetorial, voltado às necessidades de saúde mental de crianças de 0 a 3 anos, detectando e intervindo sobre alguns sinais de alerta. A ideia é romper com a medicalização, sendo essa uma última alternativa.

Há também uma grande preocupação em propor ações que envolvam as famílias das crianças visando o fortalecimento dos vínculos. O Programa será desenvolvido inicialmente no CMEI Aurora, que já recebeu a primeira visita da equipe composta por servidores públicos que atuam em diferentes secretarias.

A intersetoriedade é um grande desafio, mas, sobretudo é uma grande OPORTUNIDADE para a construção e execução de uma política pública que tenha em vista a garantia de direitos de crianças e adolescente.
 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*