Início / Colunas / SMED incentiva alunos a criarem Grêmios nas escolas municipais

SMED incentiva alunos a criarem Grêmios nas escolas municipais


Com o objetivo de promover a participação dos alunos nos mecanismos de gestão democrática da escola e criar um espaço de exercício de cidadania e de democracia, a Secretaria Municipal de Educação desenvolve um trabalho nas Escolas Municipais, nas turmas dos anos finais (6º ao 9º anos), no sentido de incentivar a criação dos Grêmios Estudantis.

A intenção é criar Grêmios, em todas as escolas municipais que ofertam anos finais do Ensino Fundamental, até o final deste ano, bem como acompanhar as ações desses colegiados, dando o suporte pedagógico necessário para que eles cumpram seu papel.

O trabalho inicia com uma formação que aborda a importância da representatividade estudantil e do protagonismo juvenil, discutindo a importância da constituição do Grêmio Estudantil como um espaço de defesa dos direitos dos estudantes na escola.

Concluída essa formação, é criada a Comissão Pró-Grêmio, composta de alunos da escola, que elabora uma proposta de Estatuto. Essa proposta é debatida e aprovada em Assembleia Geral de alunos. Em seguida, acontece o processo eleitoral com a inscrição de chapas, período de campanha e a eleição.

Já ocorreram eleições nas Escolas Papa Paulo VI e na Escola Prefeito Aleixo Grebos. Neste mês, os estudantes da Escola Professora Nadir Nepomuceno Alves Pinto devem eleger os seus representantes. Outras três escolas estão dando o início ao processo: Senador Marcos Freire, Ibraim Antonio Mansur e João Sperandio.

Segundo a coordenadora da SMED, Andréa Voronkoff, é muito importante criar esses espaços dentro das escolas, mas para que cumpram sua função é preciso do apoio de toda a comunidade escolar. “É necessário o apoio dos diretores, dos professores e dos funcionários no sentido de orientar e apoiar os alunos nas suas ações nos Grêmios, pois os adolescentes estão em processo de construção de sua cidadania e nada melhor que o espaço da escola para orientar e incentivar esse processo”, concluiu.
 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*