A merenda escolar oferecida aos mais de 22 mil estudantes da Rede Municipal de Ensino conta com produtos originários da agricultura familiar. A compra desses produtos alimentícios está prevista em uma Resolução do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que estabelece que no mínimo 30 % dos recursos financeiros repassados pelo FNDE devem ser utilizados na compra desses produtos.

O município tem atualmente 18 (dezoito) agricultores cadastrados que entregam seus produtos. São 11 como pessoas físicas e 07 Cooperativas e Associações.

A compra é feita por meio de um chamamento público, publicado em Diário Oficial, no qual são relacionados todos os documentos necessários para inscrição e credenciamento no Programa, bem como as listagens dos produtos com preços tabelados pela CONAB e cotações dos mercados locais. Cada produtor pode vender, por ano, até R$ 20.000,00.

No total, são adquiridos 112 produtos diferentes. São 46 tipos de hortícolas, 25 tipos de frutas e os derivados como: polpa, doces, geleias, sucos e vinagre. Também são comprados filé de peixe, polpa de peixe, pão caseiro, bolachas caseiras, bolos simples, arroz, feijão, macarrão caseiro, champignon, pamonha, croquete de milho, canjica, farinha de milho, farinha de trigo integral e branca, fubá, quirera, amendoim e mel.

Outros produtos como leite, bebida láctea, iogurte, queijo e doce de leite também são oriundos da agricultura familiar.

Os legumes, frutas e verduras fornecidos, semanalmente, são colhidos pelo agricultor e seus familiares na madrugada de domingo para segunda-feira, e entregues ao Departamento de Alimentação Escolar. Lá eles são pesados e separados e distribuídos às unidades educacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.