Início / Colunas / Editorial / Tendência

Tendência


É inegável que Araucária não é mais a mesma desde 20 de dezembro de 2016, quando o então prefeito Rui Sérgio Alves de Souza foi acordado por volta das 6h17. Agentes do GAECO acompanhados do promotor de justiça local, Thiago Artigas Niclewicz, batiam à porta de seu apartamento com um mandado de prisão e outro de busca e apreensão. De lá saiu para até hoje não voltar. Segue preso desde então.

Talvez quem viu a deflagração da primeira fase da operação Fim de Feira não tenha imaginado seus desdobramentos. Acharam que ela se restringiria a Rui e seu atabalhoado grupo político, constituído meio que às pressas para comandar Araucária ao longo do segundo semestre de 2016 em razão da renúncia de Olizandro José Ferreira.

A Fim de Feira destruiu a vida política de Rui e de algumas outras poucas figuras conhecidas por estas bandas. Isto porque o grosso dos acusados sequer era conhecido em Araucária. Eram, sim, a chamada “turma de São Paulo”, que o então prefeito chamou para “ajudá-lo” a governar o Município. Vale pontuar, no entanto, que embora tenham sido chamados de turma de São Paulo, a maioria deles era mesmo do Paraná.

Fato é que a Fim de Feira acabou se desdobrando em Sinecuras, que se mostrou um verdadeiro tsunami para os mais tradicionais políticos locais. Uma legislatura inteira foi acusada. Três ex-prefeitos, diversos secretários municipais, empresários e ainda algumas personalidades paranaenses.

Na semana passada, conhecemos o resultado de uma das fases da operação: aquela que investiga a compra superfaturada de um terreno por uma companhia municipal. As penas aplicadas aos acusados foram pesadas. Variaram entre 19 e 26 anos. Obviamente, delas ainda cabe recurso, mas já é possível conjecturar como devem ser as sentenças que ainda estão por vir.

A torcida que fica é que, mesmo que lá no futuro alguns ou todos os acusados agora sejam inocentados pela Justiça, os políticos de agora estejam dando a devida atenção para as complicações que os antigos ocupantes de seus cargos estão tendo em seu dia a dia. Se isto estiver sendo feito, a cidade já está ganhando. Boa leitura

Publicado na edição 1180 – 12/09/2019

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*