Home / Colunas / SMED / Tentativas, desafios, oportunidades: O que a quarentena nos apresenta? O CMAEE TGD está se reinventando a cada dia

Tentativas, desafios, oportunidades: O que a quarentena nos apresenta? O CMAEE TGD está se reinventando a cada dia


No início, março de 2020, pensava-se que a quarentena seria de 14 dias, até aí tudo bem, estávamos resguardados pela antecipação do recesso de julho. Mas com o final desses 14 dias, precisaríamos criar, inventar, elaborar uma forma diferente de chegar até as nossas crianças e famílias.

O que fazer e como?

Sempre na construção da contribuição do desenvolvimento das nossas crianças, pensamos que deveríamos nos aproximar da realidade de cada família. Sendo assim, foi elaborado um formulário a ser preenchido com as demandas apresentadas neste período. Como agir para entrar na casa dessas famílias e sermos acolhidos? Buscando ao máximo auxiliar, minimizando o impacto que o isolamento social poderia nos acometer.

Após o preenchimento deste formulário, os professores regentes entraram em contato com as famílias para apresentar o método do atendimento a partir do que é chamado de “atividades remotas”. Sabendo que toda criança/estudante precisa de uma rotina estabelecida e que essa quebra pode acarretar alterações no comportamento onde muitas vezes a família não consegue intervir. Com isso, restabelecer o contato para o fortalecimento do vínculo e a mediação para a elaboração de uma rotina foi a primeira atividade pensada. O retorno foi positivo, porém, muitas questões foram aparecendo, assim como a angústia dos profissionais quanto às elaborações futuras, o recebimento das atividades, devolutiva das mesmas, a quantidade das atividades da Educação Básica e que todas as crianças/estudantes fossem atendidas igualmente. Outrossim, a recomendação é o isolamento social. Quantas elaborações, preocupações e transformações. Mudanças que provocam angústia, ansiedade, frustração, medo, estresse. Com foco no trabalho coletivo as soluções surgiram. Cada profissional dando o seu melhor, a tecnologia cobrando conhecimento e muitos tutoriais surgindo para que tudo seja realizado. Algumas de forma mais fácil, outras nem tanto.

O modo utilizado para o envio da primeira atividade remota seria via aplicativo whatsapp. No caso de obrigatoriedade da presença física de alguém da família, seja para cumprimento de alguma atividade necessária, ou por outro motivo contingencial, tal ato seria realizado com data previamente marcada. Tampouco, ainda, temos crianças e estudantes que moram na área do campo e também precisariam do recebimento das atividades, bem como, crianças em condição de vulnerabilidade. Mais uma questão a ser pensada que foi realizada. Num primeiro momento, Marília, a diretora do CMAEE-TGD, fez as entregas, o que parecia algo simples e rápido, foi enriquecedor, impactante e gratificante. As famílias sentiram-se pertencentes a um sistema que olha e está com e para elas. Sequencialmente, as educadoras do CMAEE estão realizando as entregas a domicílio, explicando as atividades e entrando em contato com cada família. Estas atividades pensadas e planejadas pelas professoras, sempre que preciso são confeccionadas pelas educadoras e estagiárias.

E a Educação Básica? Grupo de whatsapp, mediações constantes, trocas de materiais e muita construção, elaboração. Todas estas questões muito bem articuladas pelas profissionais itinerantes.

Além da realização das atividades, todo esse novo momento precisa ser levado em consideração. Toda a sociedade está impactada. A organização familiar desorganizou. As estruturas financeiras desestruturaram. E como cuidar da saúde mental e emocional das famílias? Em uma das infinitas reuniões realizadas, percebeu-se que eles precisariam ser ouvidos, surgindo assim o ESCUTA-TGD. Um serviço disponibilizado com o uso do whatsapp Business, onde as famílias tem acesso a psicóloga do CMAEE-TGD, em horário comercial, na intenção de minimizar o impacto desta pandemia. Várias orientações, encaminhamentos, possibilidades estão acontecendo.

A cada hora atividade, conduzida pelas pedagogas responsáveis, possibilitando o encaminhamento pertinente, o trabalho é reinventado, reconstruído. A organização impecável do administrativo nos permite segurança para detalhes que precisam ser claros. São novas descobertas que estão acontecendo, buscando o melhor atendimento possível para nossas crianças e estudantes.

Texto: Lusiane Macarini Chaves – Psicóloga- CMAEE TGD

Publicado na edição 1219 – 02/07/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*