Início / Colunas / Padre André Marmilicz / Tudo tem o seu tempo e sua hora

Tudo tem o seu tempo e sua hora


O agricultor prepara a terra, semeia a semente e depois dorme, descansa, enquanto a semente cresce e no seu tempo certo, produzirá os seus frutos. Durante o seu crescimento, ele apenas observa e torce para que a chuva seja suficiente, que não venham pragas, pois ele sabe que a sua parte está encerrada. Não é ele que faz a semente crescer, pois ela tem dentro de si a força suficiente para se desenvolver. Ele espera pacientemente que ela desabroche, sabendo que tem o seu tempo normal até que venham os frutos. Ele não pode acelerar o processo; ele não pode queimar etapas e querer que a mesma produza frutos antes do tempo; ele sabe que é preciso esperar. A sua paciência é enaltecida diversas vezes por Jesus, quando fala da construção do Reino de Deus. Tudo tem seu tempo e sua hora.

Vivemos numa sociedade frenética, angustiada, estressada, agitada, onde tudo deve acontecer de modo rápido e imediato. A maioria das pessoas não tem a paciência para esperar o momento certo, e acabam queimando etapas. É normal ouvirmos as pessoas dizerem: ‘isso é para ontem’, no sentido que tudo deve ser resolvido o mais rápido possível. Esperar é perder tempo, dinheiro e desperdiçar oportunidades. Neste agito, o homem moderno corre sem parar e quem vive assim, acaba não vivendo. A sua vida torna-se então turbulenta, sem tempo para tantas coisas que são essenciais para uma existência mais saudável. É normal a reclamação ‘não tenho tempo’, ‘agora não posso, estou muito ocupado’, ‘não sei que o que fazer por primeiro’, ‘até gostaria de te visitar, mas estou muito atarefado’… e aí vai uma ladainha de preocupações e justificativas.

Dizia um grande escritor: ‘tão importante como o resultado é o processo’. No caso da semente, esta realidade é evidente. Não tem como queimar etapas, pois a semente tem o seu tempo necessário para desabrochar, crescer e dar os seus frutos. É o seu processo normal e natural. É lei da fazenda. Pena que no cotidiano da nossa vida, isto geralmente não é levado em consideração. As pessoas vivem muito ansiosas, agitadas, nervosas, cansadas e doentes, porque não respeitam o ciclo normal da existência. Querem ver os filhos maduros antes do tempo, para gabar-se então: ‘meu filho tem 9 anos, mas já age como se fosse adulto’. Não sabem os pais que agindo assim estão limitando o filho a viver a fase infantil, antecipando coisas que deveriam ser vividas bem mais tarde. E a infância, tempo de divertimento, da inocência, se perde e não se voltará nunca mais.

A semente lançada na terra produzirá os frutos no seu tempo, mesmo que você queira apressar o seu processo. É simplesmente impossível, pois a natureza, de modo geral, nos ensina que para tudo tem o seu tempo. Grande lição para os seres humanos, tão afoitos e desesperados para verem as coisas acontecerem rápida e velozmente. Tudo tem seu tempo e só quem aprende esta grande lição da natureza, saberá viver de modo digno e pleno. Tempo para plantar e tempo para colher; tempo para rir e tempo para chorar; tempo para viver e tempo para morrer; tempo para rezar e tempo para trabalhar; tempo para dormir e tempo para acordar; tempo para correr e tempo para parar. Que maravilha se as pessoas soubessem respeitar os tempos da vida. Tem gente que não tem tempo para nada, pois o seu tempo está em função somente de uma coisa: trabalhar, correr, ganhar, enriquecer, pensando somente no bem material, como se ele fosse o todo da sua vida. Esquece então da família, da sua vida de oração, dos amigos, e quando vê, morreu sem ter vivido. Tudo tem seu tempo e sua hora.

 

 

Publicado na edição 1117 – 14/06/2018

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*