Home / Colunas / Delegado Recalcatti / Um passeio de bicicleta pela RMC

Um passeio de bicicleta pela RMC



“Pra andar de bicicleta, tem que ter moral”. A frase é de uma conhecida canção dos anos de 1980 do artista de rua Ademir Plá, de Curitiba, e resume bem o espírito de quem gosta de pedalar e merece as melhores rotas para passeios ou deslocamentos no dia a dia. Foi por isso que assinei, junto com os deputados Goura e Galo, a proposta aprovada nesta semana na Assembleia Legislativa autorizando o governo a criar o Circuito Cicloturístico Alto Iguaçu.

A ideia é integrar rotas de ciclovias entre os 29 municípios da Região Metropolitana de Curitiba, criando uma nova alternativa turística e melhorando a mobilidade dos moradores entre essas cidades. Sempre bom lembrar que andar de bicicleta é ecologicamente correto e faz bem para a saúde. Piraquara, Pinhais e Quatro Barras saíram na frente e já criaram o Ciclorrotas Nascentes do Iguaçu.

Para incrementar visitas às paisagens das cercanias dos afluentes que formam o Rio Iguaçu, os três municípios lançaram em conjunto, em agosto passado, uma rota com 42,1 quilômetros de extensão que percorre os principais pontos históricos, gastronômicos e de produção artesanal da região. No passeio, que inicia no Parque das Águas, em Pinhais, se observa a Serra do Mar, a represa do Iraí e um trecho da antiga Estrada da Graciosa.
O Circuito Cicloturístico Alto do Iguaçu vai buscar ampliar essa rota e movimentar a economia, dando aos municípios de toda a Região Metropolitana de Curitiba uma nova alternativa para o desenvolvimento turístico e de lazer. Em minha opinião, porém, o mais importante é que, além de turistas, o trajeto será uma alternativa aos moradores de bairros para os deslocamentos do dia a dia. Principalmente dos trabalhadores que já se deslocam entre esses municípios.

“ROLÊ CULTURAL” – Outro fato da semana passada que quero destacar foi o lançamento do programa “Rolê Cultural”. Imagine crianças de escolas da periferia ou que moram em abrigos visitando um museu ou assistindo a um concerto da orquestra sinfônica. Pois é isso que vai acontecer com a assinatura do convênio desse projeto entre o Tribunal de Justiça e o Governo do Estado.

A proposta é levar para os espaços e equipamentos culturais, mantidos pela Secretaria de Comunicação Social e de Cultura, os meninos e meninas atendidas por iniciativas do TJ-PR, como o Jovem Promissor, que trabalha com crianças de abrigos de Curitiba, e o Geração Atitude, com estudantes de escolas públicas. Como presidente da Comissão de Cultura, da Assembleia Legislativa, parabenizo a iniciativa.

Publicado na edição 1180 – 12/09/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*