Primeiras “fornadas” estão sendo utilizadas em tapa-buracos

A tão falada usina de asfalto à quente comprada pela Prefeitura finalmente começou a produzir. Instalada nas dependências da Secretaria Municipal de Obras Públicas (SMOP), às margens da Rodovia do Xisto, o equipamento custou R$ 1,4 milhão e deve aumentar consideravelmente a capacidade do Município de executar operações tapa-buracos, recape e novas pavimentações de ruas.

Na tarde de ontem, 24 de março, o prefeito Olizandro José Ferreira (PMDB) foi conferir de perto a usina em funcionamento e, de quebra, ainda deu uma de operador do equipamento, acionando os mecanismos para produção de uma fornada de massa asfáltica. “Sem dúvida, é uma satisfação ver esse equipamento funcionando, produzindo asfalto de qualidade para beneficiar os bairros de Araucária”, comentou.

Conforme informações da Secretaria de Obras, o asfalto produzido nesses primeiros dias de operação da usina será utilizado em operações tapa-buracos, como o que está sendo executado na extensão final da Manoel Ribas, Avenida da Independência, na Carlos Cavalcanti e na rua Alfredo Charvet.

Novas equipes
A ideia da SMOP é, em breve, ter três equipes trabalhando simultaneamente em operações tapa-buracos. Também nas próximas semanas, a Prefeitura receberá um caminhão com espargidor de asfalto, dois rolos compactadores e uma vibroacabadora. Esses equipamentos foram comprados recentemente e, conjuntamente à usina, darão autonomia ao Município para executar com pessoal próprio mais obras de recape e pavimentação de vias.