Iskapinski vive reclamando que os negócio andon fraco, que iéle nem estando conseguindo pagar as conta e tendo saldo do banco anda mais negativo que a image do PT, que iéle non sabendo mais o que fazer, povo perferindo fazer as compra nos mercado grande da cidade que além de fazer entrega de compra na roça ainda don carona pros comprador e non vendo outra soluçón doque fechar as porta. Iéu preguntando pra Iskapinski onde os freguéis véio dele von se encontrar pra tomar uma pinguinha? Iéle enton falando que non se sustenta só de venda de pinga e que os freguéis véio compram fiado e tem uns par devendo e non pagando e o pior, nem aparecendo de vergonha. Notiça non sendo das boa, se o armazém do Iskapinski fechar iéu corendo grande perigo, primero que ficando sem armazém pra passar no fim do dia e saber das novidade e o perigo maior sendo que iéu ficando sem um armazém pra servir de cenário pras história do Isidório. Como coisa sendo grave iéu resolveu dar umas ideia pro Iskapinski aumentar movimento e ganhar uns troco, foi perguntando enton pra Iskapinski proque iéle non promovendo uns torneio de baraio, pro pessoal vir jogar uma escopa, um 66? Iskapinski dizendo que iéstes jogo ninguém mais conhecendo de ton véio. Enton iéu falando proque iéle non fazendo uma promoçón do tipo compre dois quilo de bolacha Maria e ganhe uma bala sete belo, Iskapinski dizendo que hoje em dia ninguém compra iéstas coisa, perfere as bolacha empacotada e bala que non grude nos dente. Enton falando pra reativar o time do Capon Fechado Organizaçón Desportiva, o glorioso CFOD, déis véis campeón do inter-roças, todo jogo tinha cervejada e pon com mortadela e armazém ficando cheio de gente, Iskapinski dizendo que iéle que bancava o time pagando cerveja pros jogador se ganhasse pro iésto que nunca perdion. Enton iéu falando pro Iskapinski proque iéle non modernizando o negócio, trocando os balcão véio, as mesa da Brahma, as partelera de cachaça por armário suspenso, ponhando uns computador, comprando uma chapa pra fazer X-qualquer coisa, ponhando umas moça bunita pra atender, reformando fachada com placa lumiosa e dechando o armazém com cara de novo, Iskapinski enton dizendo que se dechar tudo bunito os véio non entron proque tem vergonha de guspir no chon e só entra uma piazada que non tem dinhero nem pra compar uma crush. Iskapinski acabando dando ideia sem saber, iéu foi na rádio e tratô com o loucutor pra ponhar um anunço que iéu mesmo escrivinhando. Notro dia non tinha como entrar no Iskapinski de tanta gente, parecendo velório de gente rica, limparon as partelera e inté faltando ovo cozido, romolps e xaxixón vermeio. Iskapinski non entendendo o que acontecendo preguntando pra iéu se sendo iéu que mandando toda iesta gente e iéu mandando Iskapinski ligar o rádio na boca do trompete e iscuitar o loucutor dizendo “conheça o Armazém do Iskapinski antes que acabe, o único armazém que você pode guspir no chão como antigamente, um armazém feito pra velho que gosta de lembrar dos tempo passado e comer um pão com mortadela e tomar uma gasosa vermelha, volte ao passado no armazém do Iskapinski”. Iéu enton falando pra Iskapinski que tendo freguéis pra tudo, só descobrir onde iéles eston.

Publicado na edição 1181 – 19/09/2019